As gigantes de R$ 100 bilhões

Grupo de cinco cooperativas respondem por 60% do faturamento do ramo agro no Paraná

As cooperativas do ramo agropecuário foram responsáveis por 80% do faturamento total do sistema cooperativo no Paraná em 2023. O resultado de R$ 165,2 bilhões é 3,63% superior a 2022. A receita bruta global das cooperativas paranaenses foi de R$ 200 bilhões, desempenho que inclui os ramos saúde, crédito, transporte, infraestrutura, consumo, trabalho e de bens e serviços, que representaram perto de R$ 35 bilhões. Na conversão em dólar, o desempenho do ramo agro registrou um crescimento de 6,7% sobre 2022, para US$ 33,1 bilhões. Os dados são da gerência de Monitoramento e Consultoria do Sistema Ocepar, o Sindicato e Organização das Cooperativas do Paraná.

Ainda segundo a gerência de Monitoramento, do faturamento consolidado do ramo agro, 88,5% são resultado de 14 cooperativas, com receita bruta acima de R$ 2,9 bilhões. Em outro recorte, com base no desempenho individual, o Canal Rural apurou que apenas cinco cooperativas respondem por quase R$ 100 bilhões, ou 60% da performance das agropecuárias. Destaque para Coamo (R$ 30,3 bilhões), C.Vale (R$ 24,4 bilhões), Lar (R$ 21 bilhões), Cocamar (R$ 13 bilhões) e Copacol (R$ 9,8 bilhões). Na divisão por regiões, a maior participação em receita vem do Oeste, (41,67%) e noroeste (28,58%).

A equipe de Monitoramento mostra que Paraná encerrou 2023 com 62 cooperativas agropecuárias, sendo 20 no Centro-Sul, 18 no Noroeste, 12 do Oeste, 8 no Sudoeste e 4 no Norte. Os produtos industrializados são 37% e não industrializados 38% do faturamento. Em torno de 50% da receita vêm de produtos de origem animal, 47% vegetal e 3% mineral. As cooperativas agropecuárias do Paraná têm mais de 215 mil cooperados 109 mil funcionários.

Em uma ordem de grandeza, para destacar a relevância do sistema, na comparação com do governo do estado, somente as cooperativas agro têm uma movimentação financeira equivalente 2,75 vezes o orçamento do Paraná. Em 2023 a cifra orçamentária do estado foi de R$ 60,5 bilhões.

https://www.canalrural.com.br/diversos/as-gigantes-de-r-100-bilhoes/


Posts Relacionados
Preço do milho não deve superar os custos

Existem mais fatores de baixa para o milho De acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica, dificilmente os preços do milho irão superar os custos de produção desta safra. “ (Veja Mais)...