Não vale a pena segurar soja

De acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica, não está valendo a pena segurar soja esse ano, mesmo com as altas da semana. “Se o produtor tivesse vendido a soja assim que colheu, teria um rendimento de R$ 122,23 agora em maio, mas o preço da pedra em Passo Fundo, neste momento, é de R$ 117,00, perda real de 4,28%. Em Cascavel, no Paraná, o valor seria de R$ 115,17, mas o preço da pedra está em R$ 114,00, perda de 1,01%”, comenta.

Apesar das elevações observadas tanto no mercado interno quanto em Chicago nesta semana, impulsionadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul que resultarão em prejuízos para os 24% restantes da colheita e dificultarão as entregas das exportações já comprometidas para maio, junho e julho, a perspectiva de médio e longo prazo para o mercado é de queda, devido ao substancial aumento da oferta global.

“As Tradings irão buscar em outros portos brasileiros os lotes que não conseguirem exportar por Rio Grande e o comprador final praticamente não sentirá a falta, não precisando aumentar significativamente os preços. No mercado interno, poderá haver a continuação do leve aumento dos preços. Então, nossa recomendação é de aproveitar as altas em Chicago e do mercado interno e fixar preços lucrativos enquanto eles ainda estão disponíveis”, completam.

Os fatores que colaboram para a baixa são a grande oferta mundial e o fortalecimento da economia norte-americana que “mantém o dólar valorizado e tira a competitividade da soja brasileira: o dólar no Brasil recuou 2,37% no mês, 0,91% na semana e 0,85% nesta sexta-feira”. No mundo, “os estoques finais estão aumentando - eram 93,09 MT na safra 21/22, subiram para 101,31 na safra 22/23 e são 114,22 MT na safra 23/24, o que significa que está sobrando cada vez mais soja no mundo”.

Para a alta, além das enchentes no Rio Grande do Sul atrasos na colheita da Argentina e a elevação de B10 para B12 no Brasil “está estimulando a demanda e o esmagamento de soja, que encontra uma oferta reduzida pelos problemas da última safra, resultado em leve alta: as cotações da soja em Chicago subiram 4,91% no mês, 3,64% na semana e 0,99% no dia, enquanto os preços no Brasil subiram 1,64% no mês, 2,1% na semana e 0,94% no dia”. 


https://www.agrolink.com.br/noticias/nao-vale-a-pena-segurar-soja_490874.html

Posts Relacionados
Logística atrapalha milho no Sul

A colheita de milho no Rio Grande do Sul acelerou 4% na última semana, mas a logística ainda é um desafio, o que faz com que o mercado não destrave, segundo a TF Agroeconômica. “Merca (Veja Mais)...

Confira como estão os preços da soja

No mercado da soja do estado do Rio Grande do Sul os preços caíram de forma geral, com novos volumes sendo efetuados, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “As indica (Veja Mais)...