Preços do milho sobem no Brasil ao longo da semana; confira cotações

mercado brasileiro de milho registrou mais uma semana de preços em alta, com a saca subindo 2,27%, para R$ 58,86.
As especulações em torno da falta de chuvas no Centro-Oeste e no Sudeste e as possíveis consequências desse quadro em uma oferta futura de milho contribuíram para sustentar os preços.
O ritmo de negócios foi bastante travado durante a semana, não apenas por conta do feriado, mas pelo fato dos produtores estarem fixando muito poucas ofertas do cereal para venda nesse momento.
Houve uma maior demanda na ponta compradora para atender as necessidades mais urgentes de consumo, o que também contribuiu para uma elevação nas cotações.
A demanda de milho voltada ao mercado internacional segue muito aquecida, contribuindo para um aumento dos preços nos portos também.
No cenário internacional, por outro lado, o viés segue baixista aos preços do milho. Fatores como a boa oferta da safra norte-americana, o movimento de exportação por parte do país ainda limitado e a expectativa de uma safra global mais abundante para 2023/24 ajudam a manter um quadro de pressão nas cotações.
Conforme o Conselho Internacional de Grãos (CIG), a safra mundial de milho em 2023/24 deverá totalizar 1,223 bilhão de toneladas, contra 1,219 bilhão em outubro. Para a temporada 2022/23, a previsão foi de 1,161 bilhão de toneladas.

Preços internos do milho
Em Cascavel, Paraná, o preço do milho subiu 1,85% durante a semana, passando de R$ 54,00 para R$ 55,00. Em Campinas/CIF, a cotação ficou em R$ 67,00, aumento de 3,88% frente à semana passada, de R$ 64,50. Na região da Mogiana paulista, o cereal foi cotado a R$ 62,00, avanço de 3,33% frente aos R$ 60,00 da semana passada.
Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação da saca seguiu em R$ 43,00. Já em Erechim, Rio Grande do Sul, o preço continuou em R$ 65,00 na venda.
Em Uberlândia, Minas Gerais, o preço na venda ficou em R$ 62,00 a saca, 3,33% frente aos R$ 60,00 da semana passada. E em Rio Verde, Goiás, o preço na venda aumentou 4%, de R$ 50,00 para R$ 52,00 ao longo da semana.
Exportações
As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 540,453 milhões em novembro (7 dias úteis), com média diária de US$ 77,207 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 2,390 milhões de toneladas, com média de 341,556 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 226,00.
Em relação a novembro de 2022, houve baixa de 7,9% no valor médio diário da exportação, aumento de 16% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 20,6% no preço médio.

https://www.canalrural.com.br/agricultura/milho/precos-do-milho-continuam-subindo-no-brasil-confira-cotacoes/



Posts Relacionados
Preços do milho em queda? Confira as cotações

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão desta quarta-feira (20) com forte baixa nos preçosO mercado brasileiro de milho manteve preços pouco alterados nesta (Veja Mais)...