Trigo: margem menor deve fazer produtor reduzir área

De acordo com o Cepea, a receita estimada em abril de 2024 para triticultores estava apenas em linha com o custo operacional

Apesar da recente recuperação nos preços do trigo e da queda nos custos de produção frente ao ano anterior, as margens de produtores estão menores.

Segundo cálculos da equipe de Custos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a receita estimada em abril de 2024 estava apenas em linha com o custo operacional, o que significa que, quando considerados os custos totais, as margens ficam negativas.

Em 2023, as estimativas do Cepea apontavam margem positiva quando se comparavam receita bruta e custo operacional.

Dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) evidenciam que agricultores não estão animados para cultivar trigo em 2024. A estatal ampliou a redução de área com trigo prevista para a atual temporada, para 11,1% sobre 2023, totalizando 3,086 milhões de hectares.

Já a produtividade pode crescer 26,2% no mesmo comparativo, o que resultaria em produção de 9,082 milhões de toneladas, avanço de 12,2% frente à safra finalizada em 2023.

De acordo com levantamento do Cepea no Paraná, o preço médio da tonelada de trigo nesta segunda-feira (20) no mercado disponível à vista era de R$ 1.405,25, o que representa uma variação positiva de 8,87% dentro do mês.

https://www.canalrural.com.br/agricultura/trigo-margem-menor-deve-fazer-produtor-reduzir-area/


Posts Relacionados
Preço do milho não deve superar os custos

Existem mais fatores de baixa para o milho De acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica, dificilmente os preços do milho irão superar os custos de produção desta safra. “ (Veja Mais)...