Trigo: moinhos buscam produto de qualidade, mas oferta é baixa no país

Alternativa é adquirir o trigo da Argentina, onde preço do cereal está mais competitivo que o comercializado no spot brasileiro, diz o Cepea

Muitos agentes de moinhos brasileiros consultados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) estão em busca de trigo tipo 1. No entanto, a oferta doméstica de cereal de maior qualidade está baixa.

Um caminho é adquirir o trigo da Argentina, onde, além de a qualidade estar favorável, o preço do cereal está mais competitivo que o comercializado no spot brasileiro.

Tomando-se como base números da Conab, de 11 a 15 de março, o Cepea informa que a paridade de importação do trigo com origem na Argentina foi de US$ 229,55/tonelada para o produto posto no Paraná.

Considerando-se o dólar médio do período, de R$ 4,9814, o cereal importado foi negociado a R$ 1.143,46/t, ao passo que o trigo brasileiro, no Paraná, teve média maior, de R$ 1.240,38/t, de acordo com dados do Cepea.

No Rio Grande do Sul, a paridade do produto argentino seria de US$ 214,47/t, o equivalente a R$ 1.068,34/t em moeda nacional, contra R$ 1.184,60/t na média do Cepea para o estado.

https://www.canalrural.com.br/agricultura/trigo-moinhos-buscam-produto-de-qualidade-mas-oferta-e-baixa-no-pais/


Posts Relacionados
Milho registra negócios: Confira

No mercado de milho do estado do Rio Grande do Sul, as ofertas de milho argentino passam a ser cogitadas, mas os negócios ainda estão travados, de acordo com informações divulg (Veja Mais)...

Soja registra quedas em alguns estados

No mercado da soja do estado do Rio Grande do Sul os preços da soja seguem parados e com os negócios andando lentamente, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. (Veja Mais)...